Mercado

São Paulo lidera o ranking dos estados que incentivam o microempreendedor

De 2015 a 2018, mapeamento identificou mais de 320 iniciativas de apoio ao microempreendedorismo no Brasil.

 

O estudo Mapa das Políticas Públicas tem base nas informações compartilhadas nos sites oficiais dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, da União, dos Estados e suas capitais.

A pesquisa foi conduzida pelo Empreender360, iniciativa da Aliança Empreendedora e do Bank of America Merrill Lynch. Dentre as iniciativas mapeadas em todo o país, quase metade (47%) dedicam-se à cultura empreendedora pela valorização do microempreendedor, eliminação de barreiras aos negócios e diminuição da burocracia.

Em seguida vem o apoio a grupos específicos ou prioritários (21%), financiamento (13%), capacitação ou educação (7%) e tecnologia ou inovação (5%).

“Mais importante do que criar novas políticas públicas é fazer com que as informações cheguem até o microempreendedor. Por exemplo, muitos relatam a dificuldade em encontrar apoio financeiro, mas vemos que existem ações nesse sentido, só não estão tão acessíveis”, defende Lina Useche, diretora-executiva da Aliança Empreendedora.

Os estados que apresentam maior quantidade de políticas públicas divulgadas em seus sites oficiais são: São Paulo, com 32; Amazonas, com 22; e Rio Grande do Norte, com 20.

“A posição de São Paulo é mais previsível, pois é um grande centro econômico e populacional. Já os motivos que impulsionam Amazonas e Rio Grande do Norte merecem maiores estudos, mas podemos pensar que uma das possibilidades é que, diante da crise econômica, há uma maior preocupação do poder público em incentivar o empreendedorismo”, completa Juliana Felicidade Armede, coordenadora da pesquisa.

 

Leia também: Novo programa reúne serviços para donos de negócio

Leia também: Usuários de cartão de crédito aderem aos bancos digitais

 

Fonte: Primeira Página

 

Redes Sociais