Notícias


Publicado em:
6
12/2018

Abinc cria Comitê de Manufatura para incentivar o uso da Internet das Coisas

Objetivo é convencer a indústria sobre as vantagens da conexão dos processos.



Metatags: Indústria 4.0, Internet das Coisas, Abinc, produtividade, conexão
Abinc

Motivada pela Indústria 4.0 e seu principal pilar – Internet das Coisas (IoT) – a Associação Brasileira da Internet das Coisas (Abinc) criou um Comitê de Manufatura, no qual agrupou diferentes segmentos industriais do Brasil, com foco em apresentar o potencial das transformações digitais na manufatura e fomentar a adoção pelas empresas brasileiras de todos os portes. A ideia é que nenhuma companhia fique desconectada das cadeias globais de fornecimento.

Com isso, a entidade busca proporcionar um salto em produtividade e eficiência na manufatura nacional, visto que no Brasil esse tipo de inovação ainda é tímido. A saber, o País ocupa a 17ª posição no estudo sobre a competitividade da Indústria 4.0, feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), no qual foram avaliados critérios como a disponibilidade e custo de mão de obra, infraestrutura e logística, tecnologia e inovação, além do peso dos tributos.

O Comitê está engajado no desenvolvimento de frameworks sobre Indústria 4.0 e Internet das Coisas com o intuito de facilitar o entendimento e a implantação de tecnologias 4.0, juntamente com a divulgação de casos reais e a elaboração de road maps para identificação no nível de maturidade das organizações brasileiras sobre o conceito e aplicações da tecnologia em questão. Além disso, também contempla o desenvolvimento de test beds (ambientes para implantação de tecnologias 4.0), em conjunto com entidades de pesquisa.

Para Mauricio Finotti, coordenador do Comitê de Manufatura da Abinc, a conexão dos processos nas operações industriais garante a gestão eficaz de ativos, controles de processos com maior exatidão, dados de equipamentos para manutenção e geração de milhões de dados constantemente para análises e melhorias operacionais.

“A conexão da IoT gera oportunidades inéditas e cria um grande círculo de valor agregado aos produtos e serviços que dela se utilizam. Essa integração, não só interna como externa à indústria, é a base da IoT na Indústria 4.0”, afirma.

Leia também:Artigo: Desafios do Varejo que a Indústria 4.0 está resolvendo

Fonte: Primeira Página, com Abinc


Últimas notícias

Cinco dicas do Sebrae para quem quer abrir um e-commerce

Plano de negócio é o primeiro passo para os interessados.
Leia Mais

Natal deve movimentar R$ 53,5 bi na economia

Dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito apontam que mais de 110 milhões de consumidores devem ir às compras e investir, em média, R$ 116 por produto.
Leia Mais

Quatro em cada dez brasileiros pretendem abrir um negócio até 2020

Na frente de países como Japão, Brasil entrou no ranking com Arábia Saudita, México, Índia, África do Sul e China.
Leia Mais